Procure uma crítica

10.1.13

Crítica: O Que Esperar Quando Você Está Esperando


O QUE ESPERAR QUANDO VOCÊ ESTÁ ESPERANDO
What to Expect When You're Expecting 

Estados Unidos, 2012 - 110 min. 
Comédia / Drama / Romance

Direção: 
Kirk Jones

Roteiro: 
Shauna Cross e Heather Hach (roteiro), Heidi Murkoff (livro)

Elenco: 
Cameron Diaz, Matthew Morrison, Jennifez Lopez, Rodrigo Santoro, Elizabeth Banks, Ben Falcone, Brooklyn Decker, Dennis Quaid, Anna Kendrick, Chace Crawford, Chris Rock, Rob Huebel, Thomas Lennon, Amir Talai, Joe Manganiello, Rebel Wilson, Wendi McLendon-Covey


Kirk Jones tenta adaptar o Best-Seller de auto-ajuda para mulheres gravidas "O Que Esperar Quando Você Está Esperando" utilizando de um imenso elenco e apelando para o estilo de comédia romântica que Garry Marshall construiu em "Idas e Vindas do Amor". Bom, se o especialista em comédias românticas não conseguiu nenhuma proeza como resultado do longa protagonizado por Ashton Kutcher, Jones rebaixa seu longa quase a mediocridade. 

A começar pelo elenco que não é pequeno: Cameron Diaz, Jennifer Lopez, Joe Manganiello, Dennis Quaid, Chace Crawford, Chris Rock, Anna Kendrick, Elizabeth Banks, entre quase outra meia dúzia, Kirk assim como Marshall não consegue profundar nenhum personagem pela quantidade de protagonistas. Ao menos no longa sobre o dia dos namorados, as situações não eram tão apelativas para (tentar) extorquir qualquer emoção do telespectador. Há pelo menos duas cenas durante a película que, de forma gritante, mostra o diretor inglês tenta atingir um nível de drama mais profundo sem qualquer êxito, pela falta de aprofundamento. O erro de agrava ainda mais quando isso acontece no final do primeiro ato, onde, pelo tamanho do elenco, quase mal foi apresentado ao público.

Os problemas se agravam quando o diretor tenta explorar os diversos casais de maneira que "explique" cada caso da gravidez. Se uma situação já seria difícil o suficiente (vide Juno, de Jaison Reitman), aqui se perde dentro de uma bola de neve. Tudo tenta ser apagado pelos diversos alívios cômicos, começando pelo patético grupo de pais que se reúnem para desabafarem a difícil fase de ser um pai, caminhando em um parque. Enquanto veneram Davis (Manganiello), um atleta galã de vida fácil, o filho de um dos pais acaba ficando a mercê dos descuidos dos marmanjos. Utilizando todas as cenas que a criança aparece para sátiras, no final do terceiro ato Jones apela em quase matar o pequeno em uma situação pra lá de abusiva e como se não fosse de praxe em comédias americanas, a criança é negra. Como se já não tivesse criado clichês o suficiente, o diretor ainda tenta explorar a velha história de competição entre pai e filho, onde o pai velho e rico, de esposa jovem e bonita se gaba por sua esposa ter tido gêmeos na primeira tentativa e o filho ter conseguido engravidar sua esposa depois de dois anos.

Pouco sobra a "O Que Esperar Quando Você Está Esperando" como longa: diferente do livro, o filme de nada ajuda, apenas utiliza de filosofias baratas para tentar iludir os mais dispersos dos expectadores, deixando os melhores momentos (que são poucos) por conta da espontaneidade dos atores. Altamente descartável. 

Nota: 3,7/10



Nenhum comentário:

Postar um comentário

(Comentários de baixo calão serão moderados e excluídos)