Procure uma crítica

9.1.13

Crítica: A Legião Perdida


A LEGIÃO PERDIDA
The Eagle

Inglaterra, Estados Unidos, 2011 - 114 min.
Aventura/Drama

Direção:
Kevin Macdonald

Roteiro
Jemery Brock, Rosemary Sutcliff

Elenco:
Channing Tatum, Jamie Bell, Donald Sutherland, Mark Strong


A Legião Perdida é um belo projeto que não chegou aos cinemas brasileiros por motivos que eu desconheço, pois, apesar de não ser uma obra-prima incontestável se mostra um projeto com pulso firme no que se propõe e se sobressalta pela simplicidade, porém competência do projeto. 

Confesso que quando Kevin Macdonald escalou Channing Tatum para viver Marcus, o protagonista principal, imaginei que o projeto fosse retratar com superficialidade ou uma versão teen dos épicos greco-romanos e se aproveitar da beleza do ator. 

Surpreendentemente nada disso acontece e temos aqui um Tatum esforçado e sem qualquer objetivo de entreter o público com seu corpo e rosto bonitos, ao invés de sua presença de cena. O roteiro apesar de não muito original, se mostra interessante por tentar fugir de alguns clichês (mas por hora, caem em outros) e estabelecer uma boa relação entre Marcus e Ecas (vivido pelo carismático Jamie Bell) o que garante uma boa ligação entre filme e telespectador. Tecnicamente nada deixa a desejar, Macdonald novamente se sobressaí por não apelar pela sanguinolência do muito bem sucedido 300 e outro não tanto Imortais, se inspirando em épicos mais clássicos, apostando diretamente no roteiro que tem um mãos e nos atores.

Não é um épico que fará história, mas está muito longe de ser o DVD que deve deixar poeirar na prateleira.

Nota: 7,3/10

Nenhum comentário:

Postar um comentário

(Comentários de baixo calão serão moderados e excluídos)